VB Menos 12 – Histórias de Bêbado

Sabe quais são as melhores histórias? Não lembro, mas meus amigos sim.

Curte o VB? Ajude-nos a mantê-lo no ar; seja nosso padrinho(a) a partir de R$1 por mês.

Contate-nos por nosso WhatsApp (19-98908-1238) e/ou email: vejabem@vejabempodcast.com.br
Encontre-nos também no: FacebookTwitter e YouTube

Referências:

Morador de rua com voz de radialista

The Science (and Dangers) of Booze in Humans

4 thoughts on “VB Menos 12 – Histórias de Bêbado

  1. Uma história que me lembro agora foi de um amigo que tinha bebido tanto que começou a falar francês, depois falava em inglês e dizia que tinha esquecido como falava em português, ficamos um tempo conversando enquanto ele estava sentado, haviam uns 5 ou 6 amigos juntos, logo em seguida (não sei que raios ele foi fazer) ele caiu de cara no chão e a cachorra de casa começou a lamber a boca dele, então, para ajudá-lo, todos pegaram os celulares para filmar e tirar fotos… hahahahahaha

  2. Mano! Eu vivia bêbada ou perto de gente bêbada! Tenho muitas historias, pelo menos as que eu lembro, para contar… Mas a que mais me marcou foi um momento que eu presenciei de uma amiga suuupeeer bêbada!
    Estávamos passando o carnaval na praia em uma casa alugada com uma galera que a gente mal conhecia, ai começamos a jogar “limao” (brincadeira alcoólica que no fim todo mundo ta em coma) e essa amiga minha tinha fama de pudim de pinga, ela podia beber o que quisesse que NUNCA ficava bêbada, nunca…Simplesmente nunca. Enquanto todos estavam dando PT ao redor dela, ela estava em pé palitando os dentes e rindo de todos.
    Mas nesse dia, ela resolveu pagar de fodona do álcool e bebeu uns cinco copos de requeijão com vodka, tipo, sei lá, quase um litro de vodka sozinha. Ai o show começou! Ela começou a falar enrolado, ai começou a rolar na grama do quintal da casa e por fim vomitou no próprio cabelo, porque tava deitada, depois ela começou a rolar no vomito como um mendigo e a brincar com o macarrão do vomito, todo mundo estava cagando de dar risada e eu como amiga, tinha que salva-la. Depois de rir por meia hora, eu tentei levantar ela, mas ela era….meio….cheinha, entao precisei de ajuda. Um cara que ela paquerava me ajudou a carregar ela pro quarto. No quarto eu tirei a roupa dela e tentei dar banho nela, mas tinha muito vomito no cabelo dela, ai deixei de lado e joguei ela na cama, de costas, pelada…Como eu também estava meio alegre, eu esqueci de fechar a porta.
    No fim, todo mundo viu a bunda dela e ela acordou umas 20 horas depois com o cabelo duro de vomito e ressaca. Foi lindo!

  3. Tenho uma recente, que aconteceu comigo semanas atrás. Um amigo me convidou pra ir num barzinho da cidade, desses de estilo praieiro (tem até areia numa área do bar, coisa bem bizarra). Estava também com uns conhecidos, e bem, conforme as horas passam (e o álcool desce), você acaba virando amigo de todo mundo. Esse meu amigo tem fama de pão-duro, sabe, e ele conseguiu me ludibriar, fazendo com que usássemos a mesma comanda pra todos os drinks que pedíssemos (A MINHA!), mas me jurou que dividiria na hora de pagar. Pérola pra cá, Pérola pra lá (Pérola é o nome de um drink bem famoso do bar, de consumo indicado pra 3 pessoas), eu já não não conseguia distinguir os rostos das pessoas, e minha interlocução, abalada. Mesmo assim, isso não impediu meu amigo Davi* (nome fictício) de continuar usando minha comanda. Dia amanhecendo, eu pra lá de Bangladesh, vomitando loucamente na areia do bar, meu amigo vai e arranja briga com outro cara, fazendo ele [o cara] ser expulso do bar! E na hora de pagar, diz que o cartão não passou e me fez pagar tudo. Quase bloqueei meu cartão tentando digitar a senha hahahaha
    Fiquei sabendo que esse meu amigo também acompanha o podcast, acho que se ele ler esse comentário ele vai saber que é pra ele haha ME PAGA AÍ, DAVI* (nome fictício)

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.